domingo, 6 de novembro de 2016

LISBOA. Tauromaquia presente no congresso Ibero-Americano


MARCO GOMES  EM USO DA PALAVRA
A Tauromaquia esteve presente no congresso Ibero-Americano sobre “Património, suas matérias e imatérias”, que decorreu no Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) em Lisboa, através  de uma apresentação a cargo de Luís Capucha e Marco Gomes, que se intitulou “Tauromaquia, cultura com sabor de Festa”.
Nesta sua apresentação os dois aficionados falaram da multifacetada arte tauromáquica, e dos sus intervenientes diretos, onde o touro, cavaleiros, matadores e forcados foram abordados de uma forma que despertou elevado interesse entre os participantes no Congresso, académicos e investigadores vindos de diversas universidades de Espanha, América do Sul e Portugal.
Também as tauromaquias populares desde o caso da Vaca das Cordas , as  Touradas à Vara Larga, a Tourada à Corda, as Picarias, as Esperas de Touros , a Capeia Raiana , e  a singularidade de Barrancos e Monsaraz, foram esplanadas e deram a visão aglutinadora das gentes que se movem em torno delas.
A tauromaquia enquanto fonte de inspiração na moda, escultura, música, literatura e pintura, foram outra das vertentes abordadas.
A finalizar falou-se dos valores da Tauromaquia e do seu papel na educação dois mais jovens, salientando-se que cada vez existem mais crianças, no espaço rural e no espaço urbano, que querem descobrir o enigmático mundo do Touro.

Após a apresentação os autores foram inquiridos com questões pertinentes, curiosas e interessadas da assistência, entre as quais sobressaiu o tópico do porquê de ainda não existir uma candidatura da Tauromaquia a Património Cultural Imaterial.

Sem comentários:

Enviar um comentário